As refeições dos idosos devem ser equilibradas e conter alimentos que reponham os nutrientes em falta no organismo para garantir a boa saúde.

Na terceira idade, as refeições precisam ser equilibradas e conter alimentos repositores de nutrientes para evitar o surgimento de doenças que são muito comuns nessa fase da vida. Os idosos devem fazer uma mudança nos hábitos alimentares, controlando sempre o consumo de certos alimentos e complementando com outros que possam atender às necessidades do corpo, fornecendo proteínas, carboidratos, lipídios, vitaminas e minerais.

A má nutrição dos idosos pode ser resultado de múltiplos fatores como: dificuldade de engolir alimentos sólidos, perda ou diminuição da visão, olfato e paladar, falta de dentes ou próteses velhas e mal ajustadas, problemas como a depressão, solidão, falta de vontade de cozinhar e perda de apetite devido ao uso de muitas medicações.

Além disso, muitos idosos são obesos, pois já não possuem mais aquela energia de antes de praticar atividades físicas ou até mesmo fazer uma simples caminhada, por isso a necessidade energética do organismo acaba reduzindo e o corpo ganhando mais gordura.

Family in a kitchen. Grandparents with grandchildren. People with vegetables

Esses fatores acabam interferindo de certa forma no dia-a-dia das pessoas de mais idade e podem causar problemas de saúde mais sérios em alguns casos.

Portanto, para manter a saúde em dia nessa fase da vida, é essencial fazer uma alimentação correta e completa, sempre equilibrando o consumo e ingerindo diariamente os alimentos recomendados.

As refeições devem ser mais saudáveis, com alimentos de pouco volume e calorias concentradas. Além disso, a alimentação na terceira idade deve ser composta de alimentos ricos em fibras, vitaminas, proteínas e minerais. Para evitar o aumento de gordura corporal que pode ocasionar problemas de saúde, é preciso seguir uma dieta controlada e evitar o consumo exagerado de alimentos gordurosos e muito calóricos.

Devido à dificuldade de mastigação e digestão dos alimentos nesta idade, é recomendado que os pratos sejam preparados em versões fáceis para mastigar, engolir e digerir. É importante ressaltar que, com a diminuição de algumas capacidades sensoriais, com o tempo o idoso tende a consumir uma quantidade excessiva de alimentos muito doces ou salgados, o que pode contribuir para a hipertensão.

A diminuição do olfato e visão também contribuem para que o idoso prefira comidas mais fortes ou em casos mais extremos pode causar a perda do apetite. 

4 dicas para se alimentar melhor na terceira idade

1. Para ter uma alimentação saudável, é fundamental que o idoso tenha uma dieta equilibrada em proteínas, carboidratos e gorduras. As vitaminas e minerais também são importantes, pois agem como antioxidantes, regulam as funções do organismo e previnem o surgimento de doenças.

2. Os pratos devem ser saudáveis e bastante nutritivos e saborosos. Eles devem ser ricos em verduras, legumes, cereais, semente de linhaça, proteínas e reguladores ricos em fibras. As gorduras saudáveis podem ser consumidas através da castanha do pará, amêndoas, abacate e azeite de oliva. Já as gorduras saturadas como as frituras e doces, devem ser evitadas ao máximo. 

3. As frutas também são muito importantes e trazem diversos benefícios, como o ótimo funcionamento do intestino. Se preferir um plano de alimentação feito só para você, não deixe de consultar um nutricionista.

4. Os idosos não sentem muita sede, mas a hidratação do corpo também é fundamental para mantê-los sempre mais ativos e com os órgãos em bom funcionamento. O ideal é consumir de seis a oito copos de água por dia ou 2 litros de água pura. Bem Vindos são também, os sucos naturais de frutas sempre sem açúcar e diversas variedades de chá de ervas. O leite também não deve ficar de fora do cardápio, mas nas versões semi-desnatada , desnatada, de soja ou amêndoas, pois têm pouca quantidade de gordura.